Saiba mais sobre a importância dos indicadores de desempenho logístico no transporte de cargas e veja como aplicar na sua empresa.

Qualquer empresa, independente da área em que atua, precisa contar com mecanismos de mensuração e avaliação dos resultados, para que eles possam ser gerenciados da melhor forma, corrigindo eventuais falhas e aprimorando ações. Para isso, existem os KPIs (Key Performance Indicators) ou Indicadores Chave de Desempenho. Como o próprio nome sugere, os KPIs são métricas que servem para medir e avaliar o desempenho de processos.

E para o setor logístico não seria diferente, os indicadores são ferramentas que podem ajudar a otimizar os processos de forma contínua, se acompanhados diariamente. Quer saber mais sobre como eles podem lhe auxiliar? É só continuar com a leitura!

O que são e para que servem os indicadores de desempenho logístico?

os KPIs são chamados de Indicadores de Desempenho Logístico. Na área do transporte de cargas, informações sobre o tempo médio para entrega de uma mercadoria e o custo por km rodado, por exemplo, são obtidas através destes Indicadores. Com eles, é possível definir a necessidade de aprimorar determinado processo operacional.

Quais são os principais indicadores de desempenho logístico no transporte de cargas?

Os KPIs mudam de acordo com a área de atuação das empresas e segundo a estratégia adotada por elas. Confira a seguir alguns dos principais indicadores de desempenho no transporte de cargas.

Custo de Transporte como um % das Vendas

Esse indicador mostra quais são os custos totais de movimentação e armazenagem em relação à receita de vendas. Os custos totais abrangem valores gastos com mão de obra, equipamentos, aluguel, luz, água e outras despesas, sendo que algumas empresas de transporte de cargas também incluem na fórmula de cálculo o custo com estoques. A fórmula de cálculo utilizada é a seguinte: CA (custo de armazenagem) %V (vendas) = custo total de M&A (movimentação e armazenagem) x 100.

OFR (Order Fill Rate)

OFR é o tempo médio utilizado no processamento de um pedido (fulfillment), desde a separação dos produtos no estoque (picking) e embalagem (packing) ou outro meio de entrega definido.

Estas etapas do processo são controladas pelo varejista, por isso costumam ser otimizados em busca de maior eficiência. Para medir o OFR, divide-se o número total de pedidos atendidos pelo total de pedidos expedidos e multiplica-se por 100.

Nível médio do estoque

Este indicador avalia o número de dias que a empresa opera com um determinado estoque. Para calcular, basta dividir a quantidade de itens em estoque pela média da demanda diária.

Índice de ocorrências 

Durante o transporte de um produto podem ocorrer extravios, devoluções ou outros imprevistos que resultam em retrabalhos, desperdício de tempo e aumento nos custos. Por isso, é necessário que as ocorrências sejam acompanhadas de perto, para identificar as suas causas e aperfeiçoar as ações.

Índice de atraso nas entregas

Entre os indicadores de desempenho logístico, é fundamental a avaliação da eficiência no cumprimento de prazos nas entregas, pois este é um fator que está diretamente ligado à satisfação do cliente. Um KPI que possa identificar as razões para os atrasos nas entregas ajudará na busca por ações para solucionar os problemas encontrados.

Índice de entregas realizadas no prazo

O OTD (On-Time Delivery) é um indicador logístico que mede o percentual de pedidos entregues dentro do prazo e é utilizado para mensurar diariamente o tempo de separação e expedição do pedido.

Custos logísticos e operacionais

Os custos logísticos e operacionais podem variar, mas alguns deles são comuns no setor, como os gastos para estoque e armazenagem de produtos, manutenção, transportes e fretes, custo humano, tributos e uso de ferramentas tecnológicas.

Os custos para estoque e armazenagem envolvem os gastos com materiais (produtos adquiridos) e com a falta de materiais (casos de validade vencida, avarias ou perdas de produtos).

Entre os custos logísticos mais significativos estão os ligados ao transporte e fretes. No caso de frota própria, as despesas incluem a aquisição dos veículos, manutenção e gastos com abastecimento, entre outros. Aqui, está incluída também a gestão de riscos, que envolve, por exemplo, possíveis acidentes e roubo de cargas.

Também integram o cálculo, os gastos com mão de obra, onde devem ser considerados os salários de toda a equipe logística, assim como os treinamentos e capacitações que visam à qualificação profissional de gestores e colaboradores.

Retorno sobre o Investimento (ROI)

O ROI (Return on Investment) mede os resultados alcançados por um investimento, detalhando ganhos e perdas e otimizando o planejamento estratégico das empresas de logística.

Receita em R$ pelo peso da carga

O cálculo da receita em R$ é feito com base no peso ou espaço ocupado pela mercadoria, sendo que será levado em consideração o valor mais alto, já que há cargas que quase não pesam mas ocupam bastante espaço.

Horas de treinamento

A capacitação da mão de obra é fundamental para a melhoria do desempenho geral de uma empresa e na área logística não é diferente! Quanto mais qualificado for um funcionário, mais ele contribuirá para a eficiência dos processos. 

Como definir e monitorar indicadores para minha empresa?

A definição de KPIs para o setor logístico deve considerar todas as atividades que podem ser medidas, como estoques, prazos de entrega, número de pedidos, quilometragem dos veículos, rotas e outros serviços ligados à logística de transporte de cargas. O ideal é que os KPIs sejam monitorados em tempo real, de forma que os problemas possam ser previstos e evitados antes de sua ocorrência.

Neste post, vimos que os indicadores de performance são imprescindíveis para o desenvolvimento do transporte de cargas, pois eles indicam a necessidade de mudanças para o aprimoramento de sistemas, visando otimizar processos para alcançar os resultados desejados.

Um indicador interessante para quem atua no transporte de cargas, é o consumo de combustível. Já pensou se você pudesse calcular uma forma de reduzir os seus custos? Temos a solução ideal: clique aqui e acesse nossa ferramenta de cálculo que faz o comparativo para você!

Facebook
LinkedIn
Twitter
WhatsApp

SAIBA O QUE A FABET PODE FAZER POR VOCÊ!



Fechar Menu