Algumas atitudes são decisivas para evitar roubos e sequestros no transporte de carga. Aprenda agora mesmo quais são e como colocá-las em prática!

Um problema frequente do transporte de carga são os roubos e sequestros. Segundo levantamento da FIRJAN, o Brasil é um dos países com maior índice de roubos: ocupa a 8ª posição em um ranking com 57 países.

Ainda de acordo com o FIRJAN, 85,8% das ocorrências ocorreram na região sudeste de 2011 a 2015, são mais de 16 mil roubos!

Em um dos países mais perigosos para transportar mercadoria, como ficar longe das estatísticas de roubos? Os dados alarmantes mostram como o motorista pode estar vulnerável, mas a boa notícia é que existem medidas que podem ser tomadas para evitar essas atrocidades.

Antes de tudo, é necessário ter ciência da importância em instruir o motorista responsável pelo veículo a evitar situações que facilitem roubos e sequestros. Mas, como fazer isso na prática? Tomando o devido cuidado e seguindo medidas de segurança, conheça todas a seguir!

Como prevenir assaltos e roubos no transporte de carga

Evitar assaltos e roubos no transporte de carga envolve diversos fatores, que compreendem desde a contratação de um profissional qualificado e sem históricos de roubos ou sequestros, até a realização de treinamentos e capacitações.

Além disso, existem também atitudes de prevenção que devem ser tomadas em todas as fases do transporte. Conheça quais são.

Antes de iniciar a viagem

Além de estar com a manutenção preventiva do veículo em dia para evitar imprevistos em locais inesperados, também há outras medidas a serem tomadas antes de iniciar o transporte de carga. São elas:

  • Planejamento de viagem: é necessário planejar a rota da viagem, optando por estradas confiáveis, com polícia, cidades e postos próximos. Também é primordial respeitar as paradas e cuidar com os horários previstos para passar em cada local. Além disso, os locais de parada devem ser seguros, como hotéis ou postos.
  • Sigilo do plano de viagem: a previsibilidade é um fator que facilita muito um roubo ou sequestro. Por isso, o ideal é que nem o motorista, nem seu gestor divulgue ou comente com alguém sobre o trajeto a ser percorrido. Deste modo, é mais difícil ocorrer algum tipo de perseguição, aumentando a segurança da viagem (essa dica deve ser aplicada do início ao fim da viagem).
  • Contratar uma empresa especializada em rastreio: empresas de rastreamento e monitoramento são muito eficientes para auxiliar o motorista em seu trajeto. Além de transmitirem segurança, também conseguem tomar providências diante de qualquer situação de risco.

Na estrada

As atitudes do motorista na estrada não devem ser chamativas ou alarmantes, além disso, é necessário que o profissional tenha cautela em seus atos para evitar qualquer risco de roubos ou sequestros.

Instrua o seu colaborador para não dar carona para estranhos, continuar mantendo o sigilo em suas paradas, evitar ficar parado em locais desconhecidos e só realizar paradas quando tiver certeza de estar seguro.

Também é recomendável que depois de pegar a estrada o plano de viagem não seja alterado, para que tudo saia de acordo com o planejado e situações inconvenientes não aconteçam.

É importante manter os responsáveis pela viagem dentro da empresa atualizados sobre o curso da viagem. Além disso, ficar em contato com a empresa especializada em rastreio e monitoramento garante a segurança do motorista e do veículo no tempo total da viagem.

No descarregamento

Nessa etapa, primeiramente é necessário verificar se existe a possibilidade de efetuar a descarga no mesmo dia da chegada. Caso não seja possível, a dica é procurar um estacionamento seguro para passar a noite, deixando a entrega para o dia seguinte.

O ideal também é ficar atento às imediações do local de entrega e do desembarque da carga.

Após efetuar o descarregamento, já com o veículo vazio, é recomendado que se verifique novamente os itens observados antes de seguir viagem, lá no início, evitando problemas também no retorno da viagem.

Como a tecnologia pode ajudar?

Investir em um fluxo operacional mais ágil é cada vez mais necessário dentro do transporte de carga. Por isso, o auxílio da tecnologia se tornou essencial.

Além das tecnologias de rastreio, conforme mencionado anteriormente, há também disponível no mercado os indicadores de radiofrequência, que nada mais é do que um dispositivo localizado em alguma parte da carga que serve para rastreá-la.

Existe ainda, o recurso de geolocalização, que além de servir para rastrear a carga, também gera referências de onde se localiza motorista e veículo. Não se pode descartar o uso de aplicativos e redes sociais, que serve como recurso tecnológico otimizado para a comunicação entre motorista e empresa, e que facilita muitas vezes quando não é possível fazer contato diretamente pelo celular.

Também é importante lembrar da utilização de diferentes softwares, que auxiliam na gestão do transporte de carga, criação de roteirização e mapas inteligentes e controle do jornada do motorista. Invista para sair na frente!

 

Seguindo as dicas desse conteúdo você pode ficar longe de diversos riscos que aparecem ao longo do trajeto do transporte de carga. Coloque-os em prática e sinta o resultado.

Que tal conhecer um pouco mais sobre o gerenciamento de riscos? Clique aqui e confira agora mesmo, ele é fundamental para reduzir roubos e sequestros!

Facebook
LinkedIn
Twitter
WhatsApp

SAIBA O QUE A FABET PODE FAZER POR VOCÊ!



Fechar Menu